01 fevereiro 2019

Crise na saúde faz direção limitar uso até de luvas e coloca em risco de contaminação tanto pacientes quanto profissionais no Hospital Municipal de Açailândia.

HM em reforma após alagamento na porta.
Foi emitida uma nota em que a direção do Hospital Municipal limita o uso de luvas nos procedimentos cirúrgicos e na limpeza, segundo a nota, a medida é para melhorar a logística desse material, até ai tudo bem, porém, se formos pegar o histórico, há pouco, tempo teve denuncia de falta de materiais básicos no HM e em UBS´s, e essa decisão seria para não admitir dificuldades da secretaria de saúde em adquirir e distribuir esses materiais, fazendo assim a restrição do uso como medida de economia para que dure mais e haja a sensação de que não falta material. 

O grande impasse nisso tudo é que além da limitação do uso, a direção pede que, em caso de necessidade além do liberado para cada setor, o responsável faça um pedido formal por escrito para que seja liberado luvas extras. 

Vamos imaginar então a seguinte cena, o medico está em uma mesa realizando uma cirurgia e as luvas acabam, ele terá que largar tudo e deixar o paciente jogado só para poder formular um pedido formal para que seja liberado uma luva para ele continuar o trabalho, imaginou? Agora imagine os profissionais que manuseiam diariamente pacientes com doenças transmissíveis como HIV e outras, caso acabe as luvas e o profissional tenha que fazer também um trabalho urgente, ele vai ter que abandonar ou vai reutilizar uma luva para correr o risco de levar contaminação há um paciente limpo? 

Além disso, o setor de limpeza também entra nessa regulação, agentes de limpeza poderão trabalhar sem equipamentos adequados de trabalho devido a essa norma, abaixo segue a nota com detalhes da restrição do uso em cada setor imposto pela direção do HM que hoje está sob os cuidados de Bernadete de Oliveira, que tem sido mais uma vitima do descaso do prefeito com a coisa pública, nesse caso, a saúde. 

Veja a notificação:
#FalaFreire

Nenhum comentário:

Postar um comentário