20 fevereiro 2019

Apesar da ordem judicial, ainda não houve convocação de novas eleições para a presidência da Câmara Municipal de Açailândia.

Em relação a Câmara Municipal de Açailândia, o futuro é incerto, depois de inúmeras ações que afastou presidente, anulou eleição e por ultimo, ordenou a convocação de novas eleições em 48 horas, decisão que saiu na semana passada e ainda não foi cumprida. Veja a decisão abaixo.
Em conversa com o presidente interino, Cesar Costa, ele informou que estava em viagem e só recebeu a notificação no inicio desta semana, e estaria fazendo uma justificativa ao juiz que deferiu a sentença da convocação, e que depois disso convocaria a eleição.

Até ai, um ponto encerra a questão, mas, daí em diante começamos as analises sobre os rumos da casa, como por exemplo, quem será o próximo presidente e como ele se comportará, a quem ele servirá, ao prefeito ou ao povo?

Como já é de conhecimento de todos, o prefeito promoveu manobras e conseguiu a maioria na casa, e foi levantada a questão de um possível pedido de empréstimo de mais de 90 milhões de reais e para isso o prefeito estaria fazendo essa articulação para obter maioria, eleger um presidente que seja de sua base e ter facilidade em aprovar projetos do executivo, além de evitar cassação pela casa diante de inúmeras denuncias em seu desfavor.

Ainda não houveram manifestações de nenhum dos lados na casa, o que já se levantou foi a hipótese de um grupo se levantar e fazer frente a uma oposição na eleição para a presidência, e segundo informações de dentro da Câmara, o prefeito estaria investindo em negociações para promover mais manobras como a que ocorreu com o vereador Heliomar, que assumiu a pasta de Indústria e Comercio, a estratégia pode não funcionar dessa vez, isso devido a grande rejeição popular ao prefeito e ao receio dos parlamentares e entrarem no bolo das manifestações.

Uma verdadeira sinuca de bico para os parlamentares da situação, que aliás, andam sumidos das ruas e das obras abandonadas e inacabadas da prefeitura, por lei, essa seria uma das principais funções do legislativo local, fiscalizar e cobrar providencias e agilidade em obras e serviços do município, mas não é isso que vemos por aqui.

Vamos aguardar a convocação e analisar as possíveis chapas que podem surgir para concorrerem a presidência da casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário