06 dezembro 2018

Em programa de TV, Advogado Malaquias fala sobre o assunto do momento, Improbidade Administrativa, e tira duvidas de açailandenses.

Dr. Malaquias e o apresentador Renildo Jacome, TV Difusora.
Apesar de ser o assunto do momento, muitas pessoas ainda não sabe o que provoca um processo por improbidade administrativa, o advogado que é um estudioso do assunto falou a TV Difusora no programa do apresentador Renildo Jacome esclarecendo a respeito. 

Malaquias explicou que enriquecimento ilícito, causa dano ao erário público, infringe os princípios da administração pública e os decorrentes de concessão ou aplicação indevida de benefício financeiro e tributário, e isso desencadeia sobre um gestor, processos de improbidade, além de todos os males que causa a sociedade. 

Açailândia tem vivido uma onda de denuncias tanto do executivo quanto do legislativo e o assunto que estava apenas em âmbito nacional, passou a figurar nas conversas em todos os cantos da cidade, chegando a virar tema de debates e entrevistas como a que o Advogado concedeu a TV. 

Dr. Malaquias falou dos temas também se baseando nas ações da operação Lava Jato que foi a principal responsável pela ampliação do tema em cenário nacional e despertou o interesse do povo em saber o que é um processo de improbidade e o que o causa. 

Malaquias foi enfático e pratico ao explicar que a população é a principal atingida com todos esses processos de corrupção, porque o dinheiro envolvido em tudo isso sai do bolso do contribuinte que tem pago uma conta cara com essa onda de corrupção nos mais diversos órgãos do governo federal e em empresas estatais como a Petrobras, por exemplo. 

O advogado finalizou a entrevista se colocando a disposição da população para esclarecer a quem for de interesse, a respeito desses processos, haja vista que existem muitas dúvidas da população e para ele, é o momento de trazer informação e conscientização as pessoas para que elas entendam o seu papel e como podem agir para ajudar no combate a essa prática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário